Festa vingadores com miniaturas de super herois, entre eles o super homem, homem de ferro, hulk e thor
Festa Vingadores: inspiração para meninos
26 de julho de 2017
Quarto de bebê moderno, lúdico e colorido
27 de julho de 2017
Texto: Redação / Fotos: Divulgação
Ácido fólico na gestação. Na imagem há um medidor de pressão manual, um estetoscópio, ambos na cor preta. Embaixo, uma folha rosa escrita em preto e uma cartela de remédios.

Antes da suplementação com ácido fólico na gestação é importante realizar uma consulta médica e deixar os exames em dia

Se você é mãe, quer ser ou conhece alguém que queira, certamente já ouviu falar sobre o Ácido Fólico na gestação. Trata-se de um comprimidinho que muitas mulheres tomam (sob orientação médica!) quando estão tentando engravidar ou assim que descobrem a gravidez.

A verdade é que só ouvimos dizer que ele é importante, e muitas mulheres questionam o por quê.

Para entender melhor essa substância, conversamos com a Dra. Teresa Uras. Ela é Neonatologista e Coordenadora  do Centro de Medicina Fetal e Perinatal do Hospital Samaritano, em São Paulo (SP).

ácido fólico na gestação. Folhas de coloração verde-escura

Alimentos de coloração verde-escura, como o espinafre, são ricos em ácido fólico

1. O que é ácido fólico?

O ácido fólico é a forma sintética do FOLATO. E Folato, também conhecido como metilfolato ou vitamina B9, é uma vitamina do complexo B, solúvel em água e que está presente em vários alimentos.

2. Para que serve o ácido fólico/fotato?

Essa vitamina tem papel importante na saúde cardiovascular e do sistema nervoso.

É necessária para numerosas funções no organismo, como a síntese e reparação do DNA. Também permite a integridade da nossa informação genética celular, divisão e crescimento das células, produção de proteínas, além da formação de células sanguíneas e de defesa.

3. Precisa tomar ácido fólico na gestação, mesmo?

Sem dúvida! É necessário! A demanda de ácido fólico está aumentada durante o período gestacional.  E sua suplementação constitui-se em uma das possibilidades de prevenção.

Para ser mais clara, além de prevenir abortos espontâneos e complicações na gravidez, esta vitamina é importante na prevenção de malformações fetais graves.

Principalmente defeitos do fechamento do tubo neural, como as mielomeningoceles, malformações cardíacas, faciais (por exemplo, lábio leporino e fendas palatinas). Além de anomalias cromossômicas no feto, como Síndrome de Down.

4. Se ele é importante, porque é ministrado apenas na gravidez?

A verdade é que toda mulher em idade reprodutiva (da primeira menstruação até a menopausa) deveria fazer suplementação de ácido fólico.

Na minha opinião, duas razões podem estar envolvidas ao não uso sistemático do ácido fólico. A primeira é a desinformação, que pode ser resolvida com uso da mídia para o público em geral.

A segunda é a não colocação em prática dos conhecimentos teóricos. Essa é mais difícil de solucionar, já que depende de uma conscientização de que as doenças podem acontecer com todas nós.

Sempre acreditamos que a doença acontece com o outro, com o vizinho, na TV… e não na nossa família. Nunca conosco! Principalmente se esse “nós” forem profissionais da área da saúde.

Ácido fólico na gestação. Na imagem há duas cartelas de comprimidos: rosas e azuis.

A suplementação deve ser preventiva, ou seja, antes da concepção. Por isso, se deseja engravidar, pode começar a tomar a vitamina

Para complementar

A observação vem de uma experiência prática de aulas para o curso de medicina.

Os alunos do quarto ano (estudando hidrocefalia e mielomeningocele) foram questionados “quanto tempo antes da concepção está indicado o uso do ácido fólico?” A resposta “3 meses” teve um resultado de 100% de acerto.

Na teoria, tudo certo. Mas, sabendo que aproximadamente metade das gestações não é programada, e sim considerada “incidental”, os mesmo alunos foram questionados:. “Quantas alunas e/ou namoradas/esposas de alunos estão tomando o ácido fólico?” A resposta é ZERO, invariavelmente.

Portanto, além de informar, temos que estar conscientes (médicos e pacientes!) que a teoria, sem a prática, é vazia. Exatamente como acontece na nossa vida cotidiana.

5. Quando devo começar a tomar? Antes de engravidar?

Sim. Como citado acima, o ideal é que o início da administração do ácido fólico se dê entre três meses a um mês antes da concepção. Pois essas malformações se desenvolvem precocemente durante o desenvolvimento do feto.

6. E nos casos das gravidezes não planejadas? A mulher não toma até descobrir, certo? Isso pode causar algum problema?

A suplementação do ácido fólico na gestação é uma prevenção para possíveis malformações.

Caso a mulher descubra a gravidez tardiamente, um defeito já pode estar instalado, mas não se trata de uma relação direta.

Ácido fólico na gestação - Uma mão com diversas pílulas brancas.

Não se esqueça que a suplementação deve ser acompanhada por um médico

Nesse caso, o mais indicado é procurar um médico (ginecologista ou obstetra) o quanto antes para que ele possa orientar em relação ao uso e dosagem da vitamina.

7. O uso do ácido fólico deve permanecer até o final da gestação? E durante a amamentação?

Existem alguns momentos da vida e condições de saúde em que a suplementação com o ácido fólico é orientada.

São eles: pré-concepção, gravidez, lactação, anemia por deficiência de folato, excesso de homocisteína e sempre que houver deficiência medida no exame de sangue.

Além disso, algumas mulheres apresentam queda de cabelos após o parto. Como todo o complexo B, incluindo o folato, tem papel importante na saúde da pele, unhas e cabelos, o folato ajuda no crescimento, combate a acne e a dermatite, deixando a pele com um brilho saudável e com a oleosidade controlada.

Mais um motivo para que o médico indique que o consumo permaneça após o nascimento do bebê.

8. Quais alimentos são ricos em ácido fólico?

Os alimentos ricos em folato são bem variados e todos eles devem fazer parte da alimentação.

Entre eles estão todas as folhas verdes escuras, com ênfase para espinafre, brócolis, couve, alface e salsa; os cereais integrais, feijões, cogumelos, vísceras (fígado de galinha), abacate, manga, laranja, tomate, melão, banana e ovo. O levedo de cerveja e o germe de trigo também possuem boas quantidades desse nutriente.

9. Consigo obter o ácido fólico necessário por meio de uma alimentação saudável ou é necessário o complemento na forma de comprimidos?

Apesar de muitos alimentos serem fontes de ácido fólico, a recomendação de consumo diário dessa vitamina nem sempre é atingida apenas com a alimentação.

Não apenas pela quantidade desses alimentos, mas principalmente pelo fato de que essa vitamina é facilmente modificada quando em contato prolongado com o oxigênio do ar.

Essas perdas podem variar entre 50% e 95%, por isso a suplementação é tão comum e necessária.

Ácido fólico na gestação - comprimidos amarelos e brancos, redondos e triangulares

A recomendação é que toda mulher em idade reprodutiva, que pode vir a engravidar, faça a suplementação como medida preventiva de malformações fetais

10. Toda gestante precisa tomar? Ou é preciso fazer exames específicos para saber se é necessário?

A taxa de ácido fólico no organismo é medida por meio de um exame de sangue.

A recomendação é que toda mulher em idade reprodutiva, que pode vir a engravidar, faça a suplementação como medida preventiva de malformações fetais.

De qualquer forma, para cada indivíduo há uma quantidade específica de ácido fólico a ser ingerida, que depende dos níveis desta vitamina já presentes no organismo ou até mesmo de sua genética.

Portanto, o médico é o profissional mais adequado para estabelecer esta dosagem.

11. Então existem diferentes dosagens? No caso das gestantes, não é padrão?

Sim. Existem diferentes dosagens e cada indivíduo ingere a quantidade que precisa.

Essa quantidade varia de acordo com os resultados dos exames, histórico da paciente e até genética e modo de vida. Por isso é tão importante a procura de um médico (ginecologista ou obstetra) por mulheres que planejam engravidar ou que já estão grávidas.

Somente ele saberá qual a dosagem ideal de ácido fólico a ser suplementada a cada uma.

12. Ácido fólico engorda?

Não! Algumas pessoas não consomem essa vitamina por achar que podem engordar. Isso não é verdade, pois mesmo se for consumida em excesso, o corpo eliminará essa vitamina pela urina e utilizará o que for necessário, sem causar ganho de peso.

 

Ácido fólico na gestação - Uma mulher gravida de camisa preta segura uma flor vermelha.

A suplementação com o ácido fólico na gestação é uma forma de carinho com o seu bebê

13. E se eu tiver excesso de ácido fólico no organismo?

Como o folato é uma vitamina solúvel em água,  qualquer excesso será eliminado naturalmente através da urina.

Assim, a overdose não ocorre com a alimentação, mas pode ocorrer a partir de suplementos. Ingerir uma dose excessiva de ácido fólico pode resultar em problemas digestivos, dor de estômago, náusea e reações cutâneas tipo urticária.

Também pode ocorrer a deficiência de vitamina B12 e consequentemente uma anemia. Mas para causar problemas, os valores precisam ser elevadíssimos.

Por exemplo, a quantidade de ácido fólico na gestação recomendada pela Institute of Medicine of the National Academies  é de 500 microgramas.

A taxa considerada perigosa é dez vezes maior que isso, ou seja, acima de 5000 microgramas de ácido fólico por dia.

14. E se eu esquecer de tomar um dia?

Se o período for curto, como um dia, volte a tomar imediatamente. No caso de períodos maiores (principalmente durante a gestação), vale conversar com o seu médico.

Os níveis devem ser mantidos estáveis no organismo. Por se tratar de uma vitamina solúvel em água, será eliminada pelo organismo na urina, tendo de ser ingerida em intervalos não muito longos de tempo.

15. Existe alguma relação entre ácido fólico e idade da mulher? Ou por ser primeira ou segunda gestação?

Em relação aos níveis de absorção da vitamina, não. Mas com o aumento da idade da mulher, aumentam os riscos para alguns problemas que o ácido fólico pode ajudar a prevenir. Entre eles a ocorrência de síndromes cromossômicas, como a Síndrome de Down, especialmente após os 35 anos.

Outro ponto. Como essa vitamina atua em diferentes processos no organismo, pode contribuir para a manutenção da saúde e prevenção de doenças. Entre elas depressão e câncer de pele, além de promover a saúde do sistema cardiovascular, a manutenção do sistema imunológico, etc.

Ácido fólico na gestação - Tubo de ensaio com sague sendo manipulado por cientista

Deficiências de ácido fólico têm sido observadas em mais de 50 % dos alcoólatras

16. Existe alguma outra indicação de suplementação de ácido fólico na gestação?

Sim. Além das mulheres em idade fértil, a suplementação é indicada em indivíduos que estejam em grupos de risco para o desenvolvimento dessas doenças e também em alcoólatras.

Deficiências têm sido observadas em mais de 50 % dos alcoólatras. O álcool interfere com a absorção de folato e também aumenta a quantidade da vitamina que é eliminada pela urina.

Além disso, muitos alcoólatras têm dietas pobres e não alcançam a ingestão diária recomendada de folato.

17. A falta de ácido fólico no organismo pode apresentar algum sintoma?

Na maior parte das vezes a deficiência de folato é assintomática. Em casos graves pode haver fadiga, falta de ar após esforço leve, dor de cabeça e feridas na boca.

As principais consequências da deficiência desta vitamina vão desde as malformações fetais, e distúrbios do crescimento, até anemias e problemas relacionados ao sistema gastrointestinal, como diarreia.

Pode causar anemia megaloblástica, complicações na gravidez e aumentar o risco de doenças cardiovasculares.

18. E existe algum causa para essas deficiências mais graves?

Algumas causas de deficiência de ácido fólico são:
• Ingestão inadequada da vitamina.
• Situações que aumentam a necessidade desta vitamina pelo corpo, tais como: gravidez, anemias, doenças renais crônicas, dentre outras.
• Uso prolongado de alguns medicamentos, tais como: metotrexato (fármaco utilizado no tratamento da artrite reumatoide); anticoncepcionais, antiácidos, diuréticos, etc.
• Uso de álcool e cigarro.

Mulher grávida sentada na grama vestida de calça e top com barriga de fora

A exposição dos raios solares é primordial para a absorção do ácido fólico

19. Alguma consideração para as mulheres que pretendem engravidar?

Sim! É sempre bom salientar que uma alimentação saudável e balanceada é sempre um bom começo para qualquer gestação.

Além disso, se existe um histórico familiar de defeito no tubo neural, além de fazer uso do ácido fólico, é recomendado o aconselhamento genético antes da gravidez.

E, finalmente, consultar o médico antes de ingerir qualquer tipo de medicação.

Veja também: Como evitar 12 incômodos da gravidez e 5 passos para evitar assaduras 

Assine nossa newsletter

Guia de Fornecedores



Inclua sua marca aqui!



Agenda

Próximo Evento:

DoSa

1

2

3

4

5

6

7

8

9

10

11

12

13

14

15

16

17

18

19

20

21

22

23

24

25

26

27

28

29

30

 
 « ‹abr 2018› » 



Pin It on Pinterest